Parem, suas lokas!

tumblr_static_tumblr_static_6c498txtihc8k0gsck408wsg4_640Geralmente, a maioria das pessoas quando comenta sobre a chegada dos trinta anos traz uma visão bastante negativa sobre este evento da vida. Eu mesmo já cometi este erro mil vezes, não apenas aqui no blog, mas nas várias conversas que já tive com amigos também quase trintões. A questão é que com o passar destes últimos meses, eu mudei muito. Sei lá, amadureci mesmo, de estar muito mais seguro comigo, de mim e do meu potencial (quem diria, hein?). E o que aconteceu? Não sei ao certo, mas talvez  tenham sido os vários desafios pelos quais passei em 2015 que me mostraram o quanto posso ser muito maior do que as minhas neuroses e preocupações.

Inclusive, eu acho que estas neuras possivelmente são compartilhadas por todos nós que beiramos esta idade enigmática (migas, suas lokas). Uns sofrem menos, outros sofrem mais, mas todos passamos, de uma forma ou de outra, por situações e momentos como os listados abaixo:

1) o corpo já não responde mais prontamente aos desejos da mente, como ir à uma balada e permanecer até o sol raiar (no máximo até umas 3h e olhe lá).

2) o mesmo corpo, já não tão jovial, está agora suportando alguns quilos a mais, sendo muitos deles concentrados na região abdominal (e vocês acham que eu me importo com isso?).

3)  já temos discernimento para perceber quando algo relacionado a moda é apenas uma tendência e que passará muito rápido (nos deixando  futuramente envergonhados pelo que vestimos) ou algo mais duradouro. No entanto, estamos cagando para o que as pessoas querem nos ditar, pois  usamos o que quisermos (porque não somos obrigados).

4) começamos a dar mais valor a nossa família e aquela vergonha que tínhamos ao andar ao lado deles passa a ser motivo da vergonha de hoje, afinal nossos pais, principalmente, não estarão com a gente para todo o sempre. Por isso, vamos aproveitar.

5) Falar a verdade nunca foi tão fácil, porque quando somos muitos novos criamos uma barreira ao nosso redor, com medo de dizermos o que sentimos e o que queremos. O filtro social se desgasta e mandamos ver no verbo. Segurem esta marimba, mon amour!

6) Qualquer coisa que antigamente era essencial e prioridade, hoje se torna supérfluo e “Jesus, como eu era capaz de gostar disso?”.

7) As questões do coração deixam de ser tão viscerais irracionais. A gente até se apaixona e ama, mas nossos pés, agora mais calejados, passam a ficar mais no chão (isso é bom ou ruim?).

8) As aflições relacionadas ao nosso futuro e a necessidade de obtermos sucesso, nos parâmetros que a sociedade nos impõe, até continuam um pouco, mas vão desaparecendo conforme a gente percebe que toda essa filosofia não passa de uma grande cilada. (Vide carga pesada).

9) Ter uma família, casa, carro e um emprego de sucesso antes dos trinta? Esqueçamos. Já ouviram falar que a nossa perspectiva de vida aumentou? Então dá pra gente adiar tudo isso tranquilamente. Que venha o centenário!!

10) Percebemos que somos muito maiores do que muitas das preocupações que tínhamos e queremos, a partir de agora, ser livres das nossas mentes insanas.

Por isso, trintões de plantão, apenas se preocupem e tenham neuras com uma única coisa: vivam intensamente suas vidas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s